imagem do corona vírus
Se apresentar sintomas leves de gripe como: tosse, coriza, dor de cabeça, ligue: 0800 647 5225

CIDADANIA Censo sobre pessoas em situação de rua está na reta final

29/Ago/2021 - 12:11

Pesquisa vai mostrar quantas pessoas estão em situação de rua e indicar à Prefeitura demanda de políticas sociais

O Censo de Rua 2021, que pesquisa a quantidade de pessoas em situação de rua na cidade de Porto Velho, segue até o final deste mês. Um grupo formado por servidores públicos, estudantes universitários e ex-moradores de rua, num total de 35 pessoas, está envolvido na aplicação de um minucioso questionário. Na primeira etapa do trabalho apontou demandas na área de segurança alimentar.

As informações colhidas no Censo permitirão à Prefeitura de Porto Velho elaborar políticas públicas para este segmento, pois há poucas informações sobre a evolução da população que vive nesta situação.

O trabalho é realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Família (Semasf) e instituições parceiras, como a Universidade Federal de Rondônia (Unir), Centro Universitário São Lucas, Governo de Rondônia, Paróquia Sagrada Família e Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

O questionário que está sendo aplicado vai informar dados como como naturalidade, faixa etária, sexo, profissão, entre outros dados relacionados aos moradores em situação de rua.

MAPEAMENTO

De acordo com o psicólogo Giovany Lima, técnico de referência do Serviço Especializado de Abordagem Social da Semasf, o censo foi dividido em duas fases. Na primeira, já encerrada, foram pesquisadas as demandas diárias de segurança alimentar. “Na fase atual é feita à noite e voltada para o mapeamento dos locais frequentados por este público”, explica.

Giovany destaca que a Semasf firmou parceria com a equipe do Consultório na Rua da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) para oferecer atendimento médico, testes rápidos da covid-19, ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) e Aids, além da imunização contra o novo coronavírus. “Também devemos inaugurar o Centro Pop, um importante equipamento social para atendimento especializado e digno a essas pessoas, para promover a superação da condição de rua em que vivem”, revelou o psicólogo.

No local, conforme o secretário da Semasf, Claudi Rocha, serão realizadas oficinas para desenvolver as habilidades profissionais das pessoas em situação de rua.

Texto: Augusto Soares

Foto: Arquivo Semasf

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)


logotipo da prefeitura de porto velho logotipo da prefeitura de porto velho