imagem do corona vírus
Se apresentar sintomas leves de gripe como: tosse, coriza, dor de cabeça, ligue: 0800 647 5225

ASSISTÊNCIAAtendimento a migrantes e imigrantes em Porto Velho é discutido em reunião da ONU

14/Set/2022 - 09:52

Ações voltadas à garantia de direitos sociais são tema da reunião

Representantes municipais e da ONU reunidos em BrasíliaA Prefeitura de Porto Velho participou na última terça-feira (13), na sede do escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) em Brasília, de reunião para discutir sobre o atendimento da população migrante e imigrante em Porto Velho e no estado de Rondônia. Esteve presente o secretário Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf) e presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social (Coegemas), Claudi Rocha e equipe.

Na reunião foram discutidas experiências, projetos e capacitações que a ONU Migração desenvolve no território brasileiro e que podem ser implementadas no município voltados para a garantia dos direitos sociais através da inclusão social e econômica da população imigrante.

Participaram da agenda, Socorro Tabosa, Coordenadora da ONU Migração e sua equipe de projetos e operações, e o diretor de Gestão do Sistema Único de Assistência Social (Suas) da Semasf, Massimo Mesquita. O secretário da Semasf apresentou um relato do trabalho de atendimento realizado nas Unidades de Acolhimento Institucional de Adultos e Famílias da capital, desenvolvido em parceria com a Caritas Arquidiocesana e Agência Adventista (ADRA) de Porto Velho, citando a necessidade de capacitação dos servidores para o atendimento deste público, principalmente voltado aos indígenas da etnia Warao, oriundos da Venezuela.

O secretário municipal de Assistência Social e da Família de Porto Velho reforçou, como presidente do Coegemas, a necessidade de apoio técnicos aos gestores e técnicos municipais que também tem recebido a população imigrante Venezuelana, Haitiana, Peruana e outras populações que têm imigrado para Rondônia em busca de melhor qualidade de vida e oportunidades. Segundo dados apresentados pela ONU Migrações, Rondônia tem cerca de 2.800 imigrantes. Em Porto Velho são 1.716 pessoas que estão em situação de pobreza ou extrema pobreza, com Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais.

“O atendimento das pessoas em situação de rua e entre eles estão os imigrantes, principalmente aqueles com crianças, sempre foram uma prioridade da atual gestão da Prefeitura para garantir seus direitos sociais e um atendimento digno, buscando tirá-los das ruas. Foram realizadas duas parcerias para esse atendimento, um deles com a Caritas Arquidiocesana e outro com a ADRA, e estamos trabalhando para ampliar, buscando novos parceiros”, afirmou o secretário Claudi Rocha.

Texto: Adaides Batista
Foto: Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)


logotipo da prefeitura de porto velho logotipo da prefeitura de porto velho